Hunting em RH: entenda o que é e como fazer

10 minutos para ler

O recrutamento representa um dos maiores desafios enfrentados pelo departamento de Recursos Humanos, especialmente para preencher posições estratégicas dentro das organizações. Para superar essa dificuldade, então, existe o hunting em RH, uma abordagem proativa e direcionada que visa encontrar os candidatos ideais para cada vaga.

Quando o R&S é realizado pelo RH, os contratempos podem ser diversos. Dentre eles, vale destacar o grande volume de vagas disponíveis no mercado e a oferta limitada de candidatos que possuem fit com o cargo.

Para solucionar tais empecilhos, então, este artigo vai abordar a importância do hunting em RH e as vantagens em adotá-lo estrategicamente no seu negócio.

Boa leitura!

O que é hunting em RH?

Hunting, palavra de origem inglesa, traduz-se livremente como “caça”. No contexto empresarial, refere-se ao processo de busca ativa de candidatos ideais para preencher uma vaga específica.

Dessa forma, o objetivo do hunting de RH é identificar e atrair os profissionais mais adequados para cada posição. Para isso, são levadas em consideração tanto a experiência técnica quanto as características pessoais alinhadas à cultura organizacional da organização.

Em consonância, os protagonistas desse processo são os especialistas em recrutamento, responsáveis por fornecer o suporte necessário ao departamento de recursos humanos. Como resultado, há uma melhor adaptação às demandas do mercado e o risco de contratações inadequadas é reduzido.

Além disso, implementar o hunting de RH demanda cautela, confidencialidade e rapidez, valores fundamentais para os profissionais desta área. Ademais, terceirizar o R&S para headhunters externos pode livrar a empresa de pressões internas e vícios, aumentando substancialmente as chances de encontrar o candidato ideal de forma eficiente.

Por que o hunting em RH é importante?

Ao contrário do processo convencional de recrutamento e seleção, o hunting é mais complexo e envolve ações específicas. Esta abordagem é mais direta e direcionada a todos os candidatos que se enquadram no perfil ideal do cargo, inclusive os que já estão empregados.

Em outras palavras, no hunting de RH, a organização prioriza a necessidade de preencher as vagas, independentemente do interesse inicial dos profissionais. O foco, portanto, está em encontrar indivíduos com as competências ideais, mesmo que isso envolva oferecer salários e benefícios mais atraentes.

Assim, o objetivo é atrair e reter os talentos mais qualificados para os cargos disponíveis. É evidente que essa é uma tarefa complexa que impactará o orçamento da organização, o que torna o hunting de RH mais adequado para posições de alta gerência.

Como o hunting em RH funciona?

Encontrar o candidato ideal para uma empresa demanda expertise e estratégias específicas para alcançar os resultados desejados.

Ao contrário do processo tradicional de recrutamento, que tende a adotar uma abordagem mais passiva, o hunting envolve uma busca ativa pelo profissional certo, após um minucioso mapeamento para localizá-lo.

Para que esse método seja eficaz, então, é crucial que a oferta seja competitiva e precisa, a fim de captar a atenção e o interesse do potencial candidato.

Ao mesmo tempo, é fundamental exercer cautela ao abordar os candidatos. Ainda que a abordagem seja direta e atrativa, é importante agir com sensibilidade.

Em suma, o processo de busca se baseia na identificação de nichos específicos, que podem ser definidos por critérios como salário, profissão ou setor de atuação.

Quem é o profissional responsável pelo hunting?

Assim como citado previamente, o hunting geralmente é executado por um especialista, o headhunter.

Traduzido do inglês, o termo “headhunter” significa algo como “caçador de cabeças”.

Embora não tenha uma correspondência direta na língua portuguesa, a palavra “cabeça” é utilizada para enfatizar a busca por profissionais qualificados para ocupar posições de destaque. Ou seja, indica que o “caçador” procura por talentos para assumir cargos elevados.

Além disso, as principais características do headhunter incluem:

  • É contratado com a finalidade de encontrar o candidato ideal para ocupar uma posição específica;
  • Geralmente, possui especialização em uma área específica de atuação, destacando-se pela expertise nesse campo;
  • Ao contrário do recrutador, não realiza a contratação dos candidatos identificados. Sua função é enviar para a empresa uma lista dos melhores perfis para a vaga;
  • Quase sempre é contratado para preencher posições em níveis gerenciais, executivos ou estratégicos dentro da organização;
  • Mantém contato com candidatos ativos (que estão em busca de emprego) e passivos (que podem não estar procurando ativamente por novas oportunidades);
  • Possui uma extensa rede de contatos profissionais, facilitando a identificação de talentos qualificados;
  • Traz consigo uma experiência executiva, contribuindo para uma compreensão mais profunda das demandas e requisitos de cargos de alto nível.

Qual é a diferença entre search e hunting?

Para além do hunting, existe um outro processo de recrutamento e seleção que se aplica no mesmo contexto: o search.

O search implica em busca, enquanto o hunting, como mencionado anteriormente, está relacionado à caça. Reconhecer essa distinção é crucial para compreender a natureza mais proativa da abordagem de hunting no RH.

Search

Por via de regra, a abordagem do search está alinhada com o processo tradicional de recrutamento e seleção. A empresa publica a vaga e procura por candidatos disponíveis para ocupá-la.

Em certos casos, essa metodologia mais passiva pode ser suficiente, especialmente quando executada com precisão. Se o setor de Recursos Humanos divulga realiza uma divulgação adequada, pode obter resultados satisfatórios.

No entanto, dependendo da complexidade da vaga a ser preenchida ou do perfil profissional desejado, é necessário adotar uma estratégia diferente.

Hunting

O headhunting, por sua vez, leva em conta as necessidades específicas da empresa e capacita o RH a buscar, até mesmo, por profissionais que já estejam empregados.

Como você bem sabe, os melhores talentos são altamente disputados e raramente estão disponíveis no mercado. Por essa razão, a abordagem proativa, combinada com inteligência, torna-se crucial.

Para que essa abordagem seja eficaz, os responsáveis pelo processo precisam estar preparados para oferecer algo que convença esses talentos a considerarem uma mudança de emprego.

As vantagens em adotar o hunting em RH

Até aqui, você já deve ter notado que o hunting em RH é capaz de transformar o recrutamento e seleção de uma organização. A seguir, você entenderá com mais detalhes as vantagens em adotá-lo:

1. Recrutamentos mais assertivos

O processo de hunting se fundamenta na interação direta com profissionais que se enquadram nas especificações detalhadas e elaboradas previamente. Caso os perfis não correspondam, a função do headhunter dentro do setor de Recursos Humanos consiste em identificar o candidato cujo perfil se aproxime o máximo possível do ideal delineado.

Como resultado, o recrutamento se torna mais eficiente. Essa eficácia é também sustentada pela principal distinção entre o hunting e o R&S tradicional, como previamente explicado: enquanto o recrutamento convencional se baseia no recebimento de currículos, o headhunter busca ativamente o profissional mais adequado para a empresa.

2. Processo seletivo ágil

Embora o hunting em RH seja caracterizado pela minuciosidade e uma abordagem estratégica, também pode ser descrito como objetivo. Isso porque ele tem a capacidade de se concentrar diretamente na tarefa de recrutar e selecionar candidatos para cargos de destaque, como diretores.

Assim, quando um especialista assume a responsabilidade pela seleção, há uma tendência de que os perfis ideais sejam identificados e contratados de maneira ágil, acelerando o processo de contratação.

Além disso, considerar a otimização de custos associada a essa abordagem é importante. Ao eliminar etapas como a verificação de antecedentes e entrevistas preliminares, as atividades de headhunting em RH tornam-se mais econômicas.

É relevante destacar que, geralmente, o recrutador de headhunting é terceirizado. Dificilmente será um membro permanente da equipe, mas sim um profissional contratado temporariamente para desempenhar essa função específica.

3. Contratações estratégicas bem-sucedidas

O sucesso na ocupação de vagas estratégicas representa um dos principais desafios enfrentados pelas empresas atualmente. 

Desse modo, a abordagem adotada pelo hunting possibilita a identificação dos profissionais ideais para assumir tais responsabilidades. Em geral, esses talentos não estão ativamente buscando novas oportunidades, visto que estão cientes de sua relevância no mercado ou estão satisfeitos com suas posições atuais.

No entanto, como destacado anteriormente, o papel do hunting em RH consiste em encontrar esses profissionais e apresentar-lhes as propostas mais atrativas. Essa abordagem estratégica é essencial para o êxito desse tipo de recrutamento.

4. Especificação das exigências da vaga

A profunda compreensão e experiência na identificação das necessidades específicas da vaga, alinhadas aos requisitos e à cultura organizacional da empresa, bem como a consideração dos aspectos emocionais e técnicos relacionados ao desempenho da função, resultam em especificações mais precisas e adaptadas às reais exigências da organização.

Esse enfoque traz benefícios significativos por si só. Quanto mais detalhadas forem as considerações sobre o perfil ideal do candidato, menor será a probabilidade de erros de contratação. Isso reduz potenciais custos associados a rescisões contratuais, altas taxas de rotatividade e novos processos seletivos.

Além disso, esse nível de detalhamento enfatiza adequadamente a importância das vagas em aberto. Se uma corporação busca o melhor profissional disponível no mercado, é crucial que os candidatos em potencial estejam à altura da demanda.

Consequentemente, a organização minimiza o risco de contratar um profissional que não esteja totalmente preparado para assumir a responsabilidade. Isso evita possíveis impactos negativos no financeiro e na reputação como marca empregadora.

Como utilizar o hunting no recrutamento e seleção?

Ao buscar ativamente os candidatos mais qualificados, o RH reduz significativamente o tempo no processo de seleção, além de economizar recursos financeiros e humanos.

Isso se deve à possibilidade de eliminar etapas como a verificação de currículos e outras preliminares, enquanto garante que os perfis selecionados possuam as habilidades e qualidades desejadas para a vaga em questão.

Ainda, embora o hunting em RH seja abrangente e estratégico, ele também se destaca pela eficiência no R&S de cargos de alta gerência.

Por fim, ao delegar essa responsabilidade a um headhunter, a empresa tem maior probabilidade de identificar rapidamente os candidatos ideais, resultando em um processo de recrutamento ágil e eficaz.

Hunting terceirizado: como escolher os melhores headhunters?

Você já sabe que contratar bons profissionais contribui diretamente para o sucesso do seu negócio. Por isso, nada melhor do que contar com especialistas em R&S para atrair os melhores profissionais do mercado para o seu time, principalmente quando se trata da área de vendas e marketing.

Por isso, a Foursales está aqui para te ajudar. Nossa consultoria em recrutamento e seleção surgiu com o propósito de ser a mais assertiva do mundo em encontrar e comparar profissionais de vendas e marketing. E nossos dados falam por si:

  • 100% de projetos entregues no prazo.
  • 97% de candidatos contratados que permaneceram na empresa após o prazo de garantia.
  • 81% de vagas fechadas com os primeiros 3 a 5 finalistas.
  • 94,4% é a nota atual de NPS da Foursales, sendo uma das mais altas do segmento.

Empresas líderes já confiam na Foursales para preencher suas vagas de alta gestão de vendas e marketing. Por que não seguir esse exemplo e garantir o sucesso do seu processo de recrutamento?

Clique aqui e saiba mais: https://www.foursales.com.br/

Compartilhe esse artigo:
Posts relacionados